Últimas

quinta-feira, 13 de abril de 2017

MUDE DE OLHOS POSTOS NO DESIGN IBERO-AMERICANO




A partir de 22 de Abril o MUDE – Museu do Design e da Moda – dá início a um ciclo de três exposições que incidem sobre a produção e o contributo do design ibero-americano. Esta programação enquadra-se no âmbito da “Lisboa, capital ibero-americana).

As exposições vão realizar-se não no MUDE, que se encontra actualmente em remodelação, mas no Palácio dos Condes da Calheta, localizado no Jardim Botânico Tropical, em Belém.

A primeira exposição inaugura já no próximo sábado, dia 22,com o título “Novo Mundo, Visões através da Bienal Iberoamericana de Diseño. 2008-2016”. Constituída por mais de 100 designers, oriundos de 22 países esta mostra privilegia nas palavras da curadora Bárbara Coutinho o pensamento, a palavra, o projeto e a responsabilidade ética de cada designer,em detrimento do produto final. A exposição pretende "mostrar o design como verbo (como pratica e compromisso), expondo as conviccões, intenções, expectativas e metodologias defendidas pelos diferentes autores”.
Trata-se de um espaço de reflexão sobre o interculturalismo do espaço ibero-americano e o próprio processo curatorial que a construiu, na medida em que este permite debater alguns estereótipos e preconceitos que ainda persistem.


No total são 117 peças, 115 Deigners e 22 países que nos revelam o intercâmbio internacional e o multi culturalismo dos dois lados do Atlântico Sul. A mostra estará patente até 2 de Fevereiro de 2017.

As restantes exposições: “Como se Pronuncia Design em Português: Brasil Hoje”, com curadoria de Frederico Duarte, realiza-se de 15 de Julho a 8 de Outubro e “Tanto Mar. Fluxos transatlânticos pelo design”, comissariada pela dupla Bárbara Coutinho e Adélia Borges, está agendada entre 21 de Outubro de 2017 a 4 de Fevereiro de 2018.