Últimas

quinta-feira, 16 de junho de 2016

FORMAFANSTASMA E ROMA


O estúdio de design Formafantasma quebrou de forma criativa o fosso entre artesanato, indústria, objeto e utilizador, com o seu trabalho fortemente definido por uma exploração da relação entre culturas tradicionais e locais e as práticas artesanais, através do uso de materiais experimentais e menos convencionais.



A pesquisa do duo italiano Andrea Trimarchi e Simone Farresin levou-os recentemente a Roma, onde embarcaram numa viagem de um ano, onde examinaram o ambiente construído da cidade histórica, visitaram muitos locais arqueológicos romanos e museus, e tendo inúmeras fotografias, documentando todo o trabalho de campo para projetar e desenvolver a coleção "Delta", uma série de objetos móveis esculturais que expressam uma mistura de estilos arquitetónicos que observaram ao redor da capital italiana, que ao longo dos séculos acumularam camadas de antiguidade e narrativa.



Mais especificamente, o estúdio Formafantasma teve influências da principal via fluvial de Roma, o Rio Trevere e parte da coleção "Delta" é formada pela deposição de detritos transportados pela água ao longo de milénios. A "Delta" também se destaca como uma metáfora para o processo coletivo, empregando uma seleção muito definitiva de materiais: mármores, metais, porcelana e madeira, usando-os para formar uma família de iluminação, vasos de mesa, uma lanterna de petróleo, um armário e um espelho.



A fascinação de Trimarchi e Farresin com objetos mundanos da Roma imperial, juntamente com alguns artefatos vistos em museus, serviu como inspiração; enquanto outros projetos que surgiram são diretamente atualizada para uso contemporâneo. Isso é notótio na série "Acquedotto", composta por peças de porcelana, cujas formas foram deixadas relativamente inalteradas pelos designers. Em cores vermelhas e pretas com apenas a adição de um subtil off-white, que são referências claras à história da cerâmica romana. O candeeiro de mesa "Reflector", em latão dourado polido, bronze, mármore, LED, é uma peça onde esta contemporaneidade está muito presente.



A série "Delta" foi produzida em colaboração com a galeria de design romana Giustini/Stagetti e Galleria O. Roma. O projeto foi comissariado por Domitilla Dardi como parte do programa "Priato Romano Interno", que desde 2012 tem sido ativamente executado por Emanuela Nobile Mino, com a primeira coleção desenhada pelos brasileiros Fernando e Humberto Campana.